ESTÁ NO AR O PROGRAMA

SINTONIA TOTAL

Com: Carminha Santos
Horário: 12:00 - 14:00
AJUDE A AVDESBIP

DOAÇÕES E VOLUNTARIADO

Para fazer suas doações em dinheiro você pode optar pelo depósito bancário conforme dados abaixo e ajudar a AVDESBIP em suas ações nas mais diversas áreas de atuação.


 AGÊNCIA: 0810-9 / CONTA CORRENTE: 36298-0

BANCO DO BRASIL S/A

ASSOCIAÇÃO DE VOLUNTÁRIOS AO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO BICO DO PAPAGAIO

 

ACESSE AQUI NOVO SITE INTERATIVA104FM
TWITTER
REDES SOCIAIS
                
ESTATÍSTICAS
   Visitantes:  9186
    Usuários Online:  20
 

Regimento Interno

ASSOCIAÇÃO DE VOLUNTÁRIOS AO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DO BICO DO PAPAGAIO – AVDESBIP

REGIMENTO INTERNO

A Assembleia Geral da AVDESBIP – Sistema Interativa de Comunicação no uso de suas atribuições previstas em Estatuto Social aprovam o presente na forma como se segue.

 

CAPÍTULO I

DOS OBJETIVOS, ORGANIZAÇÃO E FUNCIONAMENTO DA AVDESBIP

 

Art. 1º - Para o cumprimento do conjunto de diretrizes e princípios previstos no Estatuto Social e este Regimento Interno da entidade, ficam estabelecidas as seguintes regras de organização e funcionamento, aplicáveis ao conjunto de associados, tem como finalidade detalhar sua organização e regular suas atividades, de acordo e em complementação ao seu Estatuto Social. 

 

Art. 2° - São instâncias consultivas e deliberativas da ASSOCIAÇÃO: 

 

I. A Assembleia Geral; 

II. A Diretoria; 

III. O Conselho Comunitário; 

 

§ 1º - As instâncias deliberativas são a Assembleia Geral e a Diretoria;

§ 2º - As instâncias de caráter consultivo é o Conselho Comunitário.

 

Art. 3º - A Assembleia será coordenada pelo Presidente, ou por alguém indicado pela Diretoria da Entidade na ausência justificada do primeiro. 

 

Art. 4º - Os trabalhos nas Assembleias obedecerão à seguinte ordem: 

 

I. Aprovação e discussão da Pauta do dia e em seguida outros assuntos caso haja tempo e os presentes concordem, sendo tudo registrado em Ata;

 

II. As decisões serão tomadas pela maioria simples dos membros presentes, exceto para os casos em que haja previsão diversa no Estatuto; 

 

Parágrafo Único: Poderão ocorrer votações simbólicas ou nominais, abertas ou secretas a critério dos presentes. 

 

Art. 5º - Para o exercício de suas competências estatutárias, a Assembleia Geral poderá: 

 

I. Requisitar informações a qualquer Associado; 

II. Determinar a continuidade, suspensão ou a conclusão de estudos ou atividades de interesse da entidade; 

III. Analisar recursos e pedidos de reconsideração; 

IV. Peticionar junto aos órgãos públicos ou privados; 

 

Art. 6º - A Diretoria sempre que reunida deliberará sobre questões previamente estabelecidas e sempre registrando em Ata as decisões tomadas. 

 

Art. 7º - O Conselho Comunitário reunir-se-á ordinariamente ou extraordinariamente, conforme determinação do estatuto ou a critério de seus integrantes e suas atividades poderão ser registradas em livro próprio e sempre presididas pelo Presidente e secretariado pela Secretária. 

 

Art. 8º - Para o exercício de suas funções o Conselho Comunitário poderá: 

 

I. Requerer a qualquer tempo à apresentação dos relatórios, balancetes, extratos e ou contratos bancários e demais documentos financeiros necessários à elaboração de seu relatório de análise das contas; 

II. Requerer a participação do Presidente, do Tesoureiro ou de qualquer outro integrante da diretoria para obter esclarecimentos acerca de omissões, obscuridades ou contradições dos documentos financeiros da associação.

 Parágrafo Único: Fica estabelecido o prazo de até 72 (setenta e duas) horas para cumprimento dos itens I e II deste artigo e em caso justificado pode ser prorrogado caso a situação se justifique, mas sempre através de documentos oficiais.


CAPITULO II

DOS ASSOCIADOS

DA PARTICIPAÇÃO NOS PROJETOS

 

Art. 9º - Os Associados, além de se submeterem a este regimento deverão ter ciência de seus direitos e deveres conforme Estatuto.

 

Art. 10º - Os projetos são frutos da luta de todo Associado, e estará disponível e aberta a participação e contribuição voluntária de cada um dos associados participantes, o qual usufruirão dos resultados que a associação alcançar.


DOS PROCEDIMENTOS DISCIPLINARES

 
Art. 11º - Na hipótese de descumprimentos das obrigações sociais definidas no Estatuto Social, por decisão da Assembleia Geral ou da Diretoria, serão iniciados procedimentos disciplinares com o objetivo de apurar o fato determinado e aplicar a sanção adequada.

Art. 12º - Os procedimentos disciplinares serão conduzidos por comissões criadas especificadamente para apurar a ocorrência de qualquer das infrações cometidas pelo membro desta AVDESBIP. 

 Art. 13º - De acordo com a gravidade da infração cometida, poderá o associado vir a sofrer as seguintes sanções: 

 § 1º - Advertência: Aplicável às infrações consideradas leves, assim consideradas, sem prejuízo de outros que se possam verificar tais como:

 I – ausências e ou atrasos reiterados e injustificados em atividades da associação; 

II – brigas, desentendimentos, falta de urbanidade para com os demais associados;

III – outros que Diretoria ou Assembleia venham a considerar como tal.

 § 2º - Suspensão da condição de associado: Aplicável às infrações de natureza grave, assim consideradas, sem prejuízo de outros que se possa verificar: 

I. Reincidência em advertência; 

II. outros que Diretoria ou Assembleia venham a considerar como tal.

 § 3º - Exclusão da condição de Associado: Aplicável às infrações consideradas gravíssimas, assim consideradas, sem prejuízo de outros que se possa verificar: 

 I. reincidência em suspensão; 

II. tentativa ou participação individual ou em conluio destinado a lesar os interesses da associação ou dos demais associados; 

III. descumprimento das cláusulas estatutárias ou legais;

IV. outros que Diretoria ou Assembleia venham a considerar como tal.

§ 4º - Sanções disciplinares previstas em Leis Especificas.

 Art. 14º - Após a abertura de procedimento disciplinar deverá ocorrer comunicação escrita ao associado envolvido, onde conste a infração que lhe é atribuída, o prazo – nunca inferior a 03 (três) dias e o local onde deverá apresentar sua defesa; 

 § 1º - A recusa ao recebimento, a não apresentação de defesa, a apresentação de defesa genérica ou relativa a fato diverso do contido na comunicação, implica em confissão e nos efeitos da revelia, o qual deverá conter assinatura por extenso de pelo menos 02 (duas) pessoas ligadas a AVDESBIP; 

 § 2º - As decisões serão materializadas em pareceres, que poderão determinar a aplicação ou não da sanção, sua natureza, bem como o prazo de sua vigência. 

 § 3º - As sanções de advertência e suspensão poderão ser aplicadas liminarmente pelo Presidente, cabendo recurso de sua decisão - cujo efeito será meramente devolutivo - à diretoria ou à primeira Assembleia Geral Subsequente. 

 § 4º - A sanção de exclusão poderá ser aplicada pela Diretoria, cabendo recurso de sua decisão - cujo efeito será meramente devolutivo - à primeira Assembleia Geral Subsequente.

§ 5º - A Advertência só poderá ser aplicada até 02 (duas) vezes ao mesmo integrante da associação e em caso de reincidência a próxima advertência será automaticamente convertida em Suspensão de 07 (sete) dias de todas as atividades exercidas por aquele membro dentro da AVDESBIP – Sistema Interativa de Comunicação;

§ 6º - A Suspensão só poderá ser aplicada até 02 (duas) vezes ao mesmo integrante da associação e em caso de reincidência a próxima suspensão será automaticamente convertida em Processo de exclusão do quadro de associados e encaminhamento as providências cabíveis na esfera civil e criminal se couber;

§ 7º - Em caso de passados 01 (um) ano e o associado não receber nenhuma punição fica eliminado de sua ficha individual a ultima que por ventura tenha sofrido e ainda ao que não sofreu punição alguma no período receba uma estrela em sua ficha individual.

Parágrafo Único: Por decisão da Diretoria, a punição será aplicada ao Sócio que:

I - Infringir qualquer disposição legal, estatutária ou regimental;

II - Vier a se manifestar, por qualquer meio, sem a devida consideração contra os membros da Diretoria, Sócios ou convidados da AVDESBIP;

§ 1º – O associado deverá ser notificado pela Diretoria, por escrito, através de Oficio, emitida pelo Presidente ou seu substituto legal;

§ 2º - A exclusão será considerada definitiva se o Sócio não tiver recorrido da penalidade, por escrito, no prazo de 15 (dez) dias, contados a partir da data do recebimento da notificação;

§ 3º – O Sócio poderá recorrer, em primeira instância, à própria Diretoria além de, em segunda instância, a uma Assembleia Geral;

§ 4º – Um recurso será analisado pela Diretoria no prazo máximo de 15 (quinze) dias, contados a partir do recebimento do mesmo pelo Presidente ou seu substituto legal;

§ 5º – A decisão da Diretoria com relação a um recurso não admitirá novo recurso nesta mesma instância.

 

DO PROCESSO ELEITORAL

  

Art. 15º - A Eleição para a diretoria será convocada pelo Presidente ou seu substituto legal, nos termos do Estatuto, 40 (quarenta) dias antes do término do mandato da diretoria, sendo 10 (dez) dias finais para a formação do Conselho de Eleição e realização da mesma; 

Art. 16º - A convocação será realizada através de edital e afixada na sede da entidade e nos pontos onde haja afluência de associados e pessoas. 

Art. 17º - Concluída a apuração ou processo de votação, a critério da Assembleia poderá dar posse à nova Diretoria. 

Art. 18º - Concluído o processo eleitoral, os resultados deverão ser registrados no livro da Entidade ou em Atas para subsequente registro. 

Art. 19º - O prazo para apresentação de recurso será até 24 horas após o encerramento da apuração.


CAPITULO III

FUNCIONAMENTO E ORGANIZAÇÃO

Art. 20º - A AVDESBIP - Sistema Interativa de Comunicação será composta por: 

a) RÁDIO COMUNITÁRIA INTERATIVA FM 104,9; 

b) TV DIGITAL COMUNITÁRIA; 

c) TV WEB

d) Sede Campestre e tantos outros mecanismos que surgirem. 

Art. 21º - Todos os componentes do Sistema Interativa de Comunicação sejam associados, locutores, apresentadores, jornalistas, chefes de departamentos, etc, deverão observar as normas deste Regimento Interno bem como ao Estatuto Social da AVDESBIP, o qual como membro declara conhecer na integra. 

Parágrafo Único: Ao novo membro da AVDESBIP deverá quando do período de adaptação receber cópia do Estatuto Social e deste Regimento Interno e ao membro efetivo poderá ter acesso a cópia do Estatuto Social e Regimento Interno na sede da entidade e ainda pelo site da AVDESBIP, o qual não poderá alegar desconhecimento destes documentos. 

Art. 22º - A Programação do Sistema Interativa de Comunicação em qualquer uma de suas ferramentas a comunidade em geral conforme estatuto da AVDESBIP tem: 

a) Preferência das finalidades educativas, artísticas, culturais e informativas em beneficio do desenvolvimento geral da comunidade;

b) Promoção das atividades artísticas e jornalísticas na comunidade e da integração dos membros da comunidade atendida;

c) Respeito aos valores éticos e sociais da pessoa e da família, favorecendo a integração dos membros das comunidades atendidas.

d) Não discriminação de raça, religião, sexo, preferências sexuais convicção político- ideológico-partidário e condição social nas relações comunitárias; 

 

Art. 23° - Promover a descoberta de profissionais talentosos para o exercício da Comunicação Social democrática e ética, comprometida com o justo e sustentável desenvolvimento deste município de Maurilândia do Tocantins, da Região do Bico do Papagaio e consequentemente de nosso Estado do Tocantins e do Brasil.

 

CAPÍTULO IV

DA ADMINISTRAÇÃO

Art. 24º - A Administração da AVDESBIP - Sistema Interativa de Comunicação será exercida pela Diretoria da entidade, e terá o Sistema Interativa as suas programações aprovadas pelo Conselho Comunitário que se reunirá a cada 03 (três) meses para analise da grade de programação e emissão de parecer. 

 

CAPÍTULO V

DAS COMPÊTENCIAS

 

Art. 25° - Além das competências citadas a Diretoria no Estatuto Social ainda compete ao Presidente da AVDESBIP as seguintes: 

1.        Representar oficialmente o Sistema Interativa de Comunicação dentro e fora da Instituição; 

2.        Dirigir, Coordenar, Orientar e acompanhar as atividades da emissora, associação, sede campestre e tantos outros mecanismos que surgirem conforme Art. 20º; 

3.        Assinar documentos juntamente com o Secretário e/ou Tesoureiro e/ou Diretor de Operacional; 

4.        Convocar e presidir as reuniões ordinárias e extraordinárias; 

5.        Elaborar e divulgar antecipadamente as pautas das reuniões; 

6.        Analisar, emitir parecer e aplicar punições aos membros, em comum acordo com a Diretoria; 

7.        Pesquisar, propor e incentivar a atualização da Grade de Programação; 

8.        Fiscalizar o cumprimento dos objetivos do Sistema Interativa. 

Art. 26° - Compete ao Diretor Operacional além das competências previstas em Estatuto as seguintes:  

1.        Substituir o Presidente em seus impedimentos quanto ao funcionamento da Emissora; 

2.        Assinar documentos junto com o Presidente; 

3.        Sugerir pontos de pauta para as reuniões; 

4.        Promover reuniões periódicas com os locutores e equipe; 

5.        Analisar, emitir parecer e aplicar punições aos membros, em comum acordo com o Presidente e Diretoria; 

6.        Dirigir, orientar e acompanhar as atividades do Sistema Interativa de Comunicação; 

7.        Pesquisar, propor e incentivar a atualização da Grade de Programação da emissora; 

8.        Orientar, supervisionar e acompanhar os roteiros dos programas.

Art. 27º - A Diretoria da AVDESBIP – Sistema Interativa de Comunicação poderá criar departamentos e/ou Setores da forma como achar conveniente e a necessidade assim exigir, tais como:

1. Departamento de Notícias (DENOT) será administrado por um membro efetivo da associação ao qual vai competir: 

- Responsabilizar-se pelos noticiários da emissora, junto com o Diretor Operacional;

- Estabelecer a periodicidade dos noticiários, junto com o Diretor Operacional; 

- Coordenar a equipe de repórteres; 

- Supervisionar, orientar e acompanhar as redações dos repórteres; 

- Responsabilizar-se pelos equipamentos móveis de reportagens; 

- Manter-se atualizado sobre os acontecimentos internos e externos, de interesse geral das comunidades envolvidas; 

- Pesquisar, propor e incentivar atividades correlatas ao dinamismo do DENOT; 

- Certificar-se da veracidade e ética das informações veiculadas através do DENOT; 

- Incentivar o envolvimento de novos integrantes nas atividades do DENOT principalmente despertando novos talentos com ações voltadas para os jovens de nossa região; 

- Formar Equipes Temáticas para a realização de reportagens;

- Dentre outros que surgirem. 

2 - Departamento Cultural (DECULT): será administrado por um membro efetivo da associação, ao qual vai competir: 

- Pesquisar, propor e incentivar atividades correlatas à Cultura Brasileira, Tocantinense e da Região do Bico do Papagaio para integrar a Programação da emissora; 

- Manter-se atualizado acerca de certames culturais para divulgação através da emissora; 

- Planejar, programar, propor e executar atividades culturais a serem inseridas na Programação da emissora; 

- Discutir, sugerir e programar mudanças na Programação da emissora, juntamente ao Presidente e  Diretor Operacional; 

- Incentivar o envolvimento de novos integrantes nas atividades da DECULT principalmente despertando novos talentos com ações voltadas para os jovens de nossa região; 

- Formar Equipes Temáticas para melhor desempenho de seu departamento;

- Dentre outros que surgirem.

3 – Departamento de Esportes (DESPOR): será administrado por um membro efetivo da associação, ao qual vai competir:

- Definir e realizar o calendário oficial de eventos esportivos da AVDESBIP;

- Promover, apoiar e realizar eventos esportivos na região de atendimento da AVBESBIP;

- Formar equipes de competição nas diversas modalidades esportivas;

- Democratizar acesso às ações de esporte e atividade física no município;

- Proporcionar, garantir e ampliar as atividades de esporte e atividades físicas no município;

- Legitimar o esporte e a atividade física como atitudes de qualidade de vida;

- Criar mecanismos que efetivem uma cultura de esporte e atividade física;

- Viabilizar parcerias com organizações públicas e privadas para obtenção de recursos para a promoção do esporte e atividade física;

- Dentre outros que surgirem.

4 – Departamento Social (DESOC): será administrado por um membro efetivo da associação, ao qual vai competir: 

- Planejar e levar a efeito os eventos esportivos, culturais, recreativos e sociais da Associação;

- Criar formas de relacionamento com a mídia, novos Sócios e visitantes;

- Estabelecer e fazer cumprir as atividades relacionadas à divulgação da Associação e Sistema Interativa de Comunicação;

- Responsabilizar-se pela manutenção e formas de uso da biblioteca;

- Fazer o primeiro contato com o público que solicitar associação;

- Dentre outros que surgirem.

5 – Departamento Técnico (DETEC): será administrado por um membro efetivo da associação, ao qual vai competir:

- Responsabilidade pela inovação, atender às solicitações feitas pelos colaboradores e na manutenção de hardware. Postura ousada, com apresentação de soluções, visualização de novos produtos, serviços, tecnologia ou modelos de negócios que possam impactar de maneira positiva nos resultados técnicos da AVDESBIP – Sistema Interativa de Comunicação;

- Dentre outros que surgirem.

6 – Sede Campestre: será administrado por um membro efetivo da associação, ao qual vai competir:

- Oferecer uma estrutura qualificada para o lazer e o descanso dos associados da AVDESBIP, seus familiares e amigos. Trata-se de uma estrutura repleta de shows musicais, festas e atrações para os frequentadores.

- Oferece piscinas, churrasqueiras, lancheria, salão de festas, praça de esportes, área de camping, cabanas e estacionamento. Dispõe de piscinas adulto e infantil, campo oficial de futebol sete, quadra de areia, salas para festa, parque infantil, área de acampamento toda estruturada, cabanas e estacionamento;

- Em seu funcionamento deverá possuir regras de convivências e outras que se fizerem necessárias e sempre em acordo com Estatuto Social e Regimento Interno da AVDESBIP – Sistema Interativa de Comunicação;

- Dentre outros que surgirem.

Parágrafo Único: Além dos departamentos e sede campestre citados, poderão ser criados ainda outros tantos quanto se fizerem necessários, sendo que todos se submetem a Diretoria e consequentemente a Assembleia Geral.

Art. 28º - Compete aos locutores e apresentadores: 

1. Cumprir os objetivos da AVDESBIP – Sistema Interativa de Comunicação, as decisões da Diretoria, a este Regimento e Estatuto Social; 

2. Cumprir rigorosamente os seus horários e sempre informar possíveis ausências com tempo hábil para providências, junto ao Presidente e Diretor Operacional, salvo em casos justificados; 

3. Receber e entregar o estúdio e a mesa de locução devidamente organizada; 

4. Manter a limpeza do seu local de trabalho; 

5. Evitar distúrbios e desordens dentro do estúdio; 

6. Usar corretamente a linguagem radiofônica; 

7. Planejar o roteiro do seu programa; 

8. Submeter o roteiro do programa à apreciação do Diretor Operacional; 

9. Ser gentil e cortês com os visitantes e clientes da emissora. 

Art. 29º - São consideradas descumprimentos a este Regimento por parte dos Locutores e Apresentadores as seguintes atitudes: 

1. Atrasar e/ou extrapolar os horários estabelecidos para os programas; 

2. Descumprir o período estabelecido para a permanência do Programa no ar; 

3. Manter e/ou contribuir para a desorganização do estúdio e dos equipamentos do Sistema Interativa; 

4. Deixar de entregar o roteiro por escrito do programa ao Diretor Operacional; 

5. Veicular programa sem prévio roteiro; 

6. Manter pessoas estranhas ao programa dentro do estúdio, durante a sua veiculação; 

7. Alterar, danificar as configurações dos equipamentos prejudicando as atividades do Sistema Interativa, o qual é expressamente proibido alterar as configurações de quaisquer equipamentos; 

8. Utilizar termos pejorativos durante a veiculação dos programas; 

9. Utilizar o seu espaço na emissora para a defesa de ideologias e objetivos diferentes a do Sistema Interativa; 

10. Promover, incentivar e/ou difundir campanhas discriminatórias e/ou preconceituosas de qualquer natureza; 

11. Apropriar-se de patrimônio da emissora sem prévia e expressa autorização do Presidente ou Diretoria; 

12. Permanecer no estúdio com trajes inadequados; 

13. Consumir alimentos e/ou bebidas de qualquer natureza dentro do estúdio, principalmente sobre ou próximo aos equipamentos.

Art. 30º - Ficam estabelecidas as seguintes definições:

I - Mesa de Apuração – Grupo constituído por três Sócios que serão responsáveis pela apuração e contagem dos votos durante uma eleição.

II - Comissão de Eleição – Grupo constituído por três Sócios que serão responsáveis pelo detalhamento de um processo eleitoral, com base no Estatuto e no Regimento Interno, e que, preferencialmente, poderão compor a Mesa de Apuração.

III -     Plano Anual de Trabalho – Documento que, quando houver, delineará o planejamento da AVDESBIP para um ano.

IV - Agenda de Eventos – Documento onde são previstas as atividades planejadas para um ano pela Diretoria.

V - Orçamento Anual – Documento onde se encontram previstas, receitas, despesas e datas de suas realizações para um ano.

VI - Ficha de Solicitação de Associado – Documento a ser preenchido, obrigatoriamente, por quem desejar solicitar sua afiliação à AVDESBIP.

VII - Sistema de Controle do Quadro de Sócios – Programa de computador que permite a administração do Quadro de Sócios.

VIII -  Certificado de Amigo da AVDESBIP – Documento emitido, com a anuência de pelo menos três associados, sendo um deles o Presidente. Neste documento, a Diretoria reconhece e dá testemunho da dedicação de alguém (Sócio ou não Sócio) aos objetivos ou interesses da AVDESBIP e será entregue quando das reuniões ordinárias anuais da AVDESBIP.

Art. 31º - Todos os associados, diretoria, conselho comunitário, locutores gozam de direitos e deveres, sendo que todos são iguais perante o Estatuto e Regimento Interno, não havendo nenhuma classificação hierárquica dentre os pertencentes a esta AVDESBIP.

§ 1º - Todos os membros da AVDESBIP usufruirão de suas prerrogativas como associado e terão prioridade nas execuções e realizações de projetos e ações na qualidade de associado, o qual uma vez atendido os associados será atendido à comunidade aonde as ações desta Associação se enquadrem, quando as situações assim permitirem.

§ 2º - São direitos dos Sócios, além do que rege o Estatuto, desde que estejam em pleno gozo dos seus direitos estatutários e regimentais:

I - Votar e ser votado em Assembleias;

II - Utilizar as dependências sociais da associação;

III - Participar de eventos educativos, sociais, recreativos, esportivos e culturais;

IV - Fazer proposições à Diretoria.

§ 3º - Existem 02 (dois) tipos de locutores e/ou apresentadores os de programações do próprio Sistema Interativa e os de programações via apoios culturais, porém a ambos se enquadram nas disposições deste Regimento Interno e Estatuto.

§ 4º - Todos os locutores e/ou apresentadores preencheram Ficha de Voluntariado reconhecendo a importância do trabalho voluntário o qual permanecerá essa ficha juntamente com copias de documentos pessoais em arquivos desta AVDESBIP.

CAPÍTULO VI

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 32º - Fica cada membro/locutor/apresentador com o direito de pedir afastamento temporário de seu programa via Oficio endereçada a Diretoria da AVDESBIP, o qual manterá pelo tempo previsto o direito ao retorno a sua programação original e ainda a renovar tal solicitação quando este tempo findar.

Parágrafo Único: Em caso de ter o prazo previsto em oficio extrapolado fica a cargo da Diretoria o uso do horário da forma como for distribuída pela mesma.

Art. 33º - A Diretoria do Sistema Interativa de Comunicação poderá criar departamentos, setores e convidar associados na qualidade de assessores para compor equipes em seus respectivos departamentos ou setores. 

Art. 34º - Os assessores convidados deverão ser oficializados por escrito pela diretoria em reunião especifica para esta finalidade.

Art. 35º - Os casos omissos neste Regimento Interno serão submetidos à Assembleia Geral que decidirá sobre as demandas que surgirem.

Art. 36º - O Regimento Interno entrará em vigor imediatamente após ter sido aprovado pela Assembleia Geral, e ter seu registro no Cartório de Registro Civil de Pessoas Jurídicas e publicação no site da AVDESBIP.

Maurilândia do Tocantins – TO, 20 de Agosto de 2015.

 Alex Pereira de Souza

Presidente

AVDESBIP – Sistema Interativa de Comunicação


Copyright © 2017 - AVDESBIP - Sistema Interativa de Comunicação